Como Obter Ainda Mais Resultado com o Lifting

No post anterior esclarecemos as dúvidas sobre o lifting e alguns de seus tipos, neste post vamos mostras os outros tipos e os perfis de pessoas que recorrem
a esta técnica.

Tipos II

Mastopexia ou lifting nas mamas: É uma técnica que efetua o levantamento dos seios, permitindo que os mesmos voltem a seu posicionamento original. Normalmente é feita em mulheres que tendem a ter a flacidez depois da amamentação ou efeito sanfona.

Lifting na área dos Glúteos: Técnica indicada para o posicionamento original do bumbum e dar uma rebitada, conforme desejo da paciente. Para termos mais leigos, como se tivemos ajustando uma calça jeans ao corpo.

Casos Indicados

Normalmente os casos mais indicados do Lifting são pacientes com mais de 40 anos, pois essa técnica é que envolve o reposicionamento dos tecidos que estão flácidos devido ao envelhecimento, até essa idade ainda possuímos colágeno suficiente para que possamos prevenir ou remediar esse problema.

Contra Indicado

Não é recomendada esta técnica para pacientes que possuem ilusões quanto ao resultado da cirurgia, ou que não se encaixe nas recomendações médicas.

No quesito médico, é contra indicado para pacientes que possuem doenças cardíacas, diabetes e outras doenças que descontrolam nosso sistema nervoso e o organismo.

Um caso importante a ressaltar é pacientes tabagistas, que podem possuir tecidos necrosos na face devido ao fechamento dos vasos por causa do cigarro.

Pré- Operatório

Existem algumas recomendações que devem ser seguidas pelo pacientes, já informado pelo médico. Obviamente que uma delas seria uma conversa franca, sobre os detalhes da operação e seus reais resultados.

Também exames para definir se o paciente está apto ou não para a cirurgia, tais como hemograma completo, exame de urina, raio-x e o mais importante uma avaliação cardiológica.

Pós-Operatório

Como toda e qualquer operação existe seu tempo de repouso, normalmente a partir de 21 dias a melhora nos pacientes é vista.

O resultado esperado pelo paciente, após esclarecimentos com o médico é de quatro a seis meses, sendo que neste período o mesmo deve utilizar malha compressiva nas áreas onde a cirurgia foi efetuada.

Alguns cuidados serão observados, tais como evitar a exposição ao Sol por pelo menos dois meses e utilizar protetor solar.

Drenagem linfática é uma boa dica para estes casos, pois os tecidos operados têm dificuldade para drenar líquidos sozinhos e esse tratamento é uma boa pedida em auxilio a isto.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta